Júnior/ janeiro 9, 2020/ Economizar, Organizar finanças/ 0 comments

Controlar as finanças pessoais é importante. Mas quando você possui uma família e vocês estão em busca de atingir um objetivo em comum, a melhor opção é fazer um planejamento familiar.

Isso acontece porque não adianta um dos cônjuges ser econômico, enquanto o outro é gastador, pois assim os objetivos não vão ser alcançados. 

Você e seu cônjuge desejam começar a construir um patrimônio e por isso estão em busca de fazer um planejamento familiar? Então você está no artigo certo. Continue conosco e confira a seguir algumas excelentes dicas que vão te ajudar nesse planejamento. 

Tenha em mente qual é o objetivo do casal

 

 

Economizar só por economizar é muito difícil. O ideal é que vocês economizem para alcançar um objetivo no futuro. Esse objetivo pode ser uma viagem, um curso ou mesmo a construção do patrimônio. No entanto, é importante que ele esteja bem definido. 

Você e seu cônjuge devem conversar e criar uma lista com todos os desejos que possuem. É importante que eles estejam separados em curto, médio e longo prazo para que vocês possam definir quais são as prioridades. 

Envolva todos os membros no planejamento familiar

 

 

Se vocês possuem filhos ou outros familiares que moram com vocês, é fundamental que o planejamento familiar seja feito de acordo com a necessidade de todos.

Com isso, vocês devem deixar claro que todos vão precisar fazer esforços para conseguirem atingir o objetivo comum.

Ao expor o planejamento é necessário estar aberto a conversas que podem gerar modificações no que foi pensado. Pois ele deve estar de acordo com a necessidade de todos. 

Mesmo quando os demais membros da família não contribuem financeiramente, é importante que eles ajudem no planejamento. Assim, além de trazer novas ideias de como economizar, eles já vão entender a importância de ter uma boa organização financeira.

Anote como cada um pode economizar 

 

 

Para um bom planejamento financeiro é necessário que todos os membros da casa comecem a economizar. E para não correr o risco de um esquecer do que precisa fazer, a solução é deixar o papel de cada um anotado. 

Não importa se a economia é no tempo do banho, no lanche da escola ou na compra de uma roupa nova. É importante que ela esteja anotada para que a pessoa não se esqueça do que deve fazer para ajudar sua família. 

Além disso, uma boa forma de manter todos engajados é cortando um gasto supérfluo de cada um dos membros. Assim vai ser possível que todos vejam o sacrifício do outro, e se motivem mais. 

Defina quanto vocês precisam ter no prazo estipulado

 

 

Para fazer o planejamento familiar é importante que vocês decidam qual é o valor que desejam ter em X meses ou anos, conforme o objetivo que foi definido.

Ao saber quanto vocês precisam, vai ser mais fácil saber quanto devem guardar todo o mês para alcançar os resultados desejados. 

Se a família possui uma renda fixa, o ideal é definir um valor exato que vai ser investido todo o mês. No entanto, se a renda for variável é melhor definir uma porcentagem que deve ser investida. 

Tenha uma reserva de emergência 

 

 

Os investimentos vão ser para alcançar o objetivo definido, e por isso nada pode atrapalhar. Mas como imprevistos acontecem, é fundamental que vocês possuam uma reserva de emergência. 

Com essa reserva vocês vão possuir mais segurança e estabilidade financeira. Assim, caso aconteça um imprevisto, o orçamento não vai ficar comprometido. 

Faça reavaliações do planejamento familiar

 

 

É muito difícil seguir um mesmo planejamento ao longo dos anos, pois muita coisa pode acontecer.

Você pode mudar de emprego, um filho pode mudar de escola ou mesmo as taxas de inflação podem subir mais do que o previsto. E é por isso que fazer reavaliações do planejamento é fundamental.

Ao fazer reavaliações periódicas vai ser possível que você consiga adaptar o planejamento a nova realidade da família.

Além disso, também vai ser possível que você consiga ter resultados mais reais, pois não vai ficar preso a um orçamento que foi feito há meses. 

Não tenha medo de fazer alterações, pois elas não significam que o seu planejamento falhou, apenas que ele não é adequado para a atual situação financeira de vocês.

Após ler esse artigo sobre o planejamento familiar ainda ficou alguma dúvida? Deixe-a nos comentários!

Share this Post

Leave a Comment