Júnior/ janeiro 10, 2020/ Organizar finanças/ 0 comments

Controle financeiro é algo que deveria ser levado à sério por todas as pessoas do mundo. Uma vida equilibrada financeiramente abre as portas da realização de muitos dos nossos sonhos.

À partir de agora você vai ter acesso a importantes dicas, para atingir seu objetivo com suas finanças pessoais.

Controle Financeiro: 10 dicas que vão te ajudar a cuidar do seu dinheiro 

1. Controle todos os seus ganhos e gastos do mês

É muito importante que você anote tudo que sai e que entra no seu bolso, para saber onde o seu dinheiro está indo.

Eu sei que parece uma tarefa difícil, já que envolve dedicação e tempo, mas hoje já existem aplicativos que facilitam bastante esse controle financeiro. 

Alguns deles são capazes de sincronizar com seu cartão de crédito e ainda conseguem classificar o tipo de gasto que você está tendo. Vale a pena testar!

Mas se você é mais tradicional, a dica para não deixar de cumprir o registro dos gastos é anotar as despesas no excel ou até mesmo no papel, assim que elas ocorrerem.

É muito mais fácil cortar gastos se você souber a real dimensão dos seus gastos. O objetivo aqui é começar a ver o dinheiro sobrar no final do mês, e não de faltar.

2. Nunca gaste mais do que ganha

Embora pareça óbvio, muita gente acaba se esquecendo dessa regra básica do controle financeiro.

Se você recebe x reais, o ideal é que você gaste menos de 100% de toda a renda. Muitos dizem para que você economize pelo menos 10%, mas na verdade, quanto mais você puder economizar, desde que não afete seu custo de vida, melhor para suas finanças.

3. Pense antes de gastar!

A maioria das compras são feitas por impulso, ou seja, as pessoas passam olham um produto ou serviço, e compram sem refletir se aquilo é uma prioridade ou um supérfluo.

Mais do que refletir se aquela é uma compra por impulso, também é importante se perguntar se o aquele gasto não vai prejudicar o orçamento. 

4. Tenha uma reserva de emergências

Guarde uma parte do que ganha para os imprevistos, pois eles acontecem!

Doenças, desemprego, reparos domésticos e consertos de veículos são alguns dos problemas que não têm hora para acontecer. É por isso que parte da sua receita também deve ir para esse destino.

5. Reduza os gastos supérfluos

Como já falamos, compras supérfluas acontecem por impulso, e essa atitude pode gerar a falta de dinheiro para a compra de itens indispensáveis para sua vida.

Por isso, pegue aquela lista dos gastos e marque todas as despesas que que você pode cortar ou reduzir drasticamente.

6. Economize para sobrar mais!

Você não precisa racionar ao ponto de perder um certo conforto, mas é bem provável que você possa ser mais consciente no uso da água e de energia elétrica, por exemplo.

O excesso de consumo sempre recai sobre o excesso de gastos, e por mínimo que pareça, economizar no dia-a-dia pode te render uma boa economia.

7. Não caia em empréstimo fácil!

Ninguém, eu disse ninguém distribui dinheiro sem receber nada em troca. Aquele crédito super acessível que o seu banco ou aquela instituição financeira vive te oferecendo vem carregado de juros e taxas altíssimas.

É esse tipo de dívida que infelizmente acaba com a saúde financeira de qualquer pessoa.

8. Tenha uma conta bancária e fuja dos serviços do banco

Jamais aceite serviços e produtos como seguros, cheque especial, títulos de capitalização, financiamentos, cartões de crédito, previdência privada, entre outros.

Sempre é bom lembrar que cheque especial e cartões de crédito tem as maiores taxas de juros e são os grandes responsáveis pela maioria das dívidas dos brasileiros

9. Use apenas um cartão de crédito

Se o uso incontrolável de um cartão de crédito já pode prejudicar as finanças, imagina o que vários cartões podem causar. Mas que fique claro, o cartão só pode virar um problema para quem não tem controle sobre seu uso.

Além disso, a dica de ouro é jamais pagar a fatura do cartão com atraso e também nunca pagar o valor mínimo da cobrança.

10. Tenha disciplina no controle financeiro

É muito importante manter o equilíbrio constante sobre as finanças pessoais, pois esse não é o tipo de coisa que você faz uma vez e está resolvido para sempre.

A dedicação com o seu objetivo é essencial para sua prosperidade financeira ao longo de toda vida. 

Então é isso! Se você ficou com alguma dúvida, não deixe de comentar abaixo para que a gente conversar. 

Um forte abraço e até o próximo post!

Share this Post

Leave a Comment